Dezenas de entidades representativas dos Servidores Públicos Federais (SPFs) realizaram um ato na Esplanada dos Ministérios e na Câmara dos Deputados dia 31 de maio, na luta pelo reajuste salarial de 19,99%. A manifestação contou com centenas de trabalhadores e trabalhadoras de várias partes do País.

As categorias do funcionalismo público também reivindicam a abertura imediata de negociações com o governo Bolsonaro, a revogação da Emenda Constitucional (EC) 95/16 – do “Teto dos Gastos” – e o arquivamento da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20, da chamada “Reforma Administrativa”.

As atividades fizeram parte do Dia Nacional de Luta construído de forma conjunta pelas entidades que compõem o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado (Fonacate).

Pela manhã, os manifestantes se concentraram no Espaço do Servidor, localizado entre os blocos C e D da Esplanada dos Ministérios. No local, a polícia militar (PM) do DF não autorizou a utilização das caixas de som, com a justificativa de que a ação seria ilegal, mediante um decreto que veda o uso de equipamentos de amplificação sonora nas proximidades dos ministérios.

Porém, com a pressão das entidades sindicais, os servidores(as) públicos(as) puderam fazer as suas falas do carro de som e a marcha seguiu pela via pública até o canteiro central da Esplanada, próximo ao Ministério da Saúde. 

Ato na Câmara

Já à tarde, após a manifestação na Esplanada, os SPFs participaram de um ato público no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, a partir das 14h. A audiência pública, viabilizada por meio de solicitação da Liderança da Minoria na Câmara, reuniu parlamentares e dirigentes sindicais. Veja abaixo as fotos:

Confira AQUI fotos e vídeos das atividades.

Fonte: Fenasps 

 

 

Comments fornecido por CComment